sábado, 24 de março de 2012

Caos Criativo XIII - Eu e o texto

Estava lendo um comentário que postei na comunidade do LiveJournal de pupe e tive um insight engraçado - obra da madrugada. Será que tinha algo naquelas três frasinhas inofensivas que podia mostrar quem sou eu?
Quanto da minha personalidade vaza no meu texto?
Quero falar de forma e não de conteúdo.
A Lica falou uma vez que eu não precisava ser formal com ela na hora de responder as reviews que ela me deixa no Fanfiction.net.
Por que será que eu soeei formal escrevendo? Falando, tenho certeza de que não sou nada formal.
Por algum motivo, sempre que vou escrever, me preocupo muito, demais, com as palavras, escrever corretamente, usar de concordância e conjuções que na fala do dia a dia ficam reservadas para não sei que ocasião.
E acho gostoso e essencial soar amigável e gentil sempre, assim, me detenho em afinar e amaciar tudo que possa ser abrupto ou ríspido por engano no texto. Porque a palavra escrita está livre de tom de voz e expressão facial para ser interpretada.
A palavra escrita é imortalizada tão fácil que dá medo.
Será que esse post vai ser um retrato meu também?

2 comentários:

Kyamel disse...

Oi amore... então eu particularmente dizendo gosto da sua maneira de escrever. É claro que como você mesma disse, ao vivo e a cores as coisas mudam. É muito diferente quando escrevemos uma frase e quando a dizemos pessoalmente olhando nos olhos da outra pessoa.
Mas eu acredito que você esteja no caminho certo, ainda mais lembrando que você é uma escritora de mão cheia, néh??
Escritoras não podem responder de qualquer jeito!!!
Bjoss amiga.

\\mel//

Suss disse...

Beeem, sou suspeita, mas de fato, colocaria dessa forma. Sim, é possível ver que tipo de pessoa você é, talvez suas referências e gostos nos seus textos, embora, claro, o seu jeito seja impossível. Ele é muito mais livre, leve e solto. Tem uma pontinha meio Akane na parada... :P
Concluindo, na frase postada? Não, não acho que seja possível ver algo sobre você...Em um texto? Sim, ele revela muito. O que é, de fato, muito interessante para se pensar...Anywayyyy....

Reader