segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Monique no País do Fim de Semana


Queria escrever aqui!

Ah, mas sobre o que?
Não sei bem, a vontade de escrever vem forte, principalmente nesse primeiros horários da madrugada.
Bem, sendo assim, farei deste um post abordando detalhes recentes.


1 - Pulsos de clock
Estava analisando o dia de hoje, que foi meio ruim, mas indiferente para mim. Concluí: a vida é transmitida em pulsos de clock. Para o processador de seu computador isso pode ser muito bom, mas para mim não é não! A vida tem uns e zeros - altos e baixos - e essa inconstância incomoda!
Não quero uma vidinha perfeita, mas só um pouco de conforto.
Enfim, na sexta-feira tudo era empolgação aqui em casa, eu tinha descoberto um primo bem na sala de aula onde eu trabalho! Eu fiquei tão feliz com a notícia que não sabia parar de pensar nisso! E meus pais ficaram super interessados e contentes também, foi muito legal!
Fiquei abobada dois dias por causa da revelação! ^^ Só de pensar que meu Filhote é meu primo, ficava tão feliz!
Então, veio o sábado: acordei tarde, arrumei gaveta, encapei caderno, faltei da reunião (menina má! ¬¬), fiz um desenho que gostei muito (olhe no meu devART! O link tá lá embaixo :D) e, embora não muito afim, comi pizza. Foi um dia normal.
Mas aí, chegou o domingo e com ele o impulso 0 do clock.
Por que é que pai dá tanto problema para a gente? Viver em sociedade não é fácil. Fomos fazer compras, mas sei lá por que, sem motivo, meu pai ficou bravo e o clima acabou. Não achávamos o que queríamos no Carrefour Bairro lá... meu pai não cooperava, minha mãe desanimou e eu tentava manter os ânimos até que enjoei da situação.
Chegando em casa, meu pai sumiu, minha mãe se enfiou no quarto provavelmente chateadíssima com o dia e eu e meu irmão ficamos de escanteio.
Na hora do jantar, super clima chato! Ninguém fala nada, minha mãe mal, meu pai indiferente e eu cansada disso tudo.
Quando eu fico deprimida, minha mãe me adverte, com sermãozinho até. Me manda levantar, não quer saber o que eu estou sentido. Isso funciona. Ela sempre foi meu baluarte. Continua sendo e nunca vai deixar de ser. Mas hoje vi um pouco do outro lado dela, aquele que há tempos não observava. Percebi que em algum momento da minha vida eu vou precisar ser a sustentação dela.
Será que serei capaz? Vou ter de aprender a lutar contra os pulsos de clock assim como tantas vezes eu a vi fazer.
O que salvou meu domingo de ser um fracasso completo foram meus amigos no MSN, especialmente minha querida Cris Onee-san que apareceu após muitos anos e me deu ótimas notícias! Tenho tanta saudades dela!

2 - Harajuku no Monogatari
"História de Harajuku" é a tradução desse título aí, que dá nome a uma história que ando escrevendo bastante, passando na frente de toda a enorme fila de fics e histórias começadas! É assim, que frustração, eu só sei começar as coisas e não terminá-las... Sou muito Rei mesmo (segundo o teste feito em sala de aula com um professor temperamental de psicologia)!
Garoto mau+Menina boa = roteiro agitado!
Usando da mais simples fórmula para escrever romance, resolvi me aventurar a transmitir um pouco da cultura rica e diferente de um distrito de Tóquio, Harajuku, por meio de um romance envolvendo membros de tribos urbanas diferentes e descrevendo sobre seus hábitos, pensamentos, relacionamentos, conquistas e dilemas.
Não é aquela coisa água com açúcar, mas tem uma boas pitadas do drama do qual não se viver sem... e é bem divertida de escrever. Constituí o meu vício atualmente e semana passada tive ótimas idéias para a plot!
Bem esse romance tem muitas notas culturais e estou pesquisando bastante para escrevê-lo. Acho que é esse desafio que entretem tanto e me faz querer escrever mais e mais!

3 - Ruindows!
Não suporto mais meu Puppet! Maldito PC que trava Word, Media Player, Shareaza que não conecta, blue screen que surge do nada, rede que desaparece! Vou jogar água nele! Vou mesmo! ¬¬
Não suporto mais essa situação e ainda assim, não sei viver longe dele!

4 - Não quero ser Naru!
Estava pensando com meus botões enquanto lia Love Hina... Meio que me chateei com isso.
Estive botando umas idéias na cabeça que não vão me fazer bem. Afinal, enganar a si mesmo é uma coisa ridícula. Preciso me esforçar para não me sentir como a Naru na hora de se despedir do Keitaro, preciso me centralizar, como diz a Fergie em "Big girls don't cry", me encontrar, achar a paz que eu preciso. E isso não é tão difícil quanto parece, devo dizer.
Falando em Love Hina, devo dizer que gosto muito desse mangá, mas insisto em sentir que a partir do Volume 21 (da publicação nacional pela JBC) as coisas perdem o ritmo e eu não consigo continuar a leitura. Gostei tanto do que li até ali, mas agora não consigo ir em frente, tudo parece longo demais, sem objetivo.
Na verdade, ando com pouca paciência para qualquer tipo de leitura. Acho que ando preguiçosa demais... Preciso dar um jeito de curar isso.

Bem, acho que para essa madrugada já está bom!
Não gosto de post composto, mas se postar é preciso, cá está o produto de um fim de semana conturbado, com seus pulsos de clock, suas surrealidades, alegrias e descobertas!

Este post foi sugestão da minha mala favorita, uma Louis Vuitton de alto nível... Embora eu me esforçe, eu sei que nunca vou agradá-lo! E por isso mesmo é que é divertido.
Confesso, minha vida seria um tédio sem você!

Agradeço a todo mundo que vem comentando ou simplesmente lendo meu blog!
Espero que continuem achando-o interessante.
A "alice" aqui promete trazer alguma coisa mais substancial num próximo post!
Amo todos vocês!

5 comentários:

Chris disse...

Eu não entendi muito a história dos pulsos de clock... tem a ver com numeração binária? O.o
Mas quanto a love hina, ahh, é um mangá tão legal, dá pra rir mesmo estando desconcentrado~ >u<
Eu li que o Akamatsu-sensei só ia escrever até o oitavo volume, ou seja, o 16 daqui... ia acabar quando shinobu e as outras dizem a naru e keitarô que ele passaram... mas tava fazendo tanto sucesso que os editores mandaram ele continuar, ou seja, ele foi fazendo na doida, sem planejar~ xDD
Mas that aside, não fique clock! Na próxima eu entro no msn também~ :3

Cleidiane ✭ disse...

OOhh Monique...
espero que esse fim de semana tenha sido bem melhor...
Gostei do seu post...realista...mostra as preocupações da Monique...sabe que você parece estar acima das preocupações...
até...
bjos bjos

Gabriela Lisboa Borges disse...

Monique, espero que os pulsos do seu clock melhorem daqui por diante, espero que os numeros binarios se mantenham no "1" sempre!!!!




Muito legal seu blog, sempre passo por aqui...
Hei, o que aconteceu? Minha comentarista predileta sumiu do meu blog? huahuahua!!!!


Bjkas!
SAudadeSSSSSSS!!!!!

Rodney Hanter Porlok disse...

Não se preocupe, logo a física quântica estará nos PCs, ai a vida fica mais variada, e não mais limitada a 0 e 1. ^^
Sim, sim, bem mais interessante esse post. Não porque fala da sua vida, porque isso fica uma coisa meio que fofoca, vida alheia e tal. Mas porque ficou mais realista e falou mais sobre assuntos que te fazem ser o que você é. Mais autentico, é uma Monique de verdade escrevendo ai, e não uma aspirante a textos filosóficos e profundos.
Felizmente, ou infelizmente, hoje vem a ser um dos dias mais caóticos da minha vida. E em velocidade recorde tantos pensamentos já passaram na minha cabeça que não tem mais espaço pra nenhum aqui.
Ou seja, não posso dizer muito mais nesse comentário.
Talvez devesse escrever no meu blog sobre a infinidade de coisas que sobrevoam em minha mente, mas não sei se saberia organizar minhas idéias sem desprezar outras.
Enfim, ao menos eu comentei aqui, e é isso que conta.
Até mais e esteja com a força.

Mariana disse...

mo, estou ansiosa para ler sua nova estória, pelo que você me contou é drama com comédia, mas não se esqueça do Gundam,hein?

Reader